Golpe do WhatsApp: saiba como funciona e se proteja

Provavelmente você já ouviu falar sobre certos tipos de golpes que estão sendo aplicados por aí. Pode até ser que você conheça um amigo que passou por isso, alguém da família ou até já aconteceu com você mesmo.

Os golpes do WhatsApp estão cada vez mais comuns, e agora com a facilidade do método PIX os criminosos têm ainda mais possibilidades para enganar as pessoas. Eles podem se passar por algum amigo ou familiar pedindo uma transferência urgente ou como uma empresa solicitando um código de verificação enviado ao seu celular.

Durante a pandemia, em um momento de sensibilidade geral, esses golpes estão sendo amplamente utilizados de forma ainda mais comum e aqui você vai descobrir os principais métodos aplicados pelos golpistas e como poderá se prevenir destes golpes ou denunciá-los, caso necessário. 

Tipos de Golpes por WhatsApp

1 – Código de segurança

Nesse caso, o criminoso consegue o seu número de telefone em sites de anúncio ou banco de dados. Ele pede o código de verificação enviado por SMS a você, se passando por uma empresa que precisa do código para aprovar algum serviço. Muitas vezes, as pessoas acabam não percebendo que este código é do próprio aplicativo do WhatsApp, aquele que libera o acesso da conta em outros aparelhos. Com esse código, o golpista tem acesso a todos os contatos do seu WhatsApp e consegue se passar por você pedindo dinheiro à sua lista de contatos, mas com os dados bancários dele.

2 – Foto de pessoa conhecida

Aqui o criminoso utiliza a foto de algum amigo ou familiar seu, podendo ser do próprio Whatsapp ou das redes sociais. Com o próprio número de telefone ele envia mensagens a você se passando por essa pessoa e informando que trocou de número, que precisa de uma transferência urgente e que irá devolver o dinheiro assim que puder.

3 – SIM swap ou clonagem dos chips

Essa técnica exige um pouco mais dos criminosos. Para a clonagem do chip é necessário a ajuda de funcionários mal intencionados nas companhias telefônicas. A partir da clonagem, o telefone da vítima perde a conexão de voz e dados e o criminoso passa a receber os SMS e ligações, além de conseguir acessar o Whatsapp, já que ele não precisa de login e senha, apenas o número do telefone. A partir disso, o processo do golpe é bem parecido com os exemplos mencionados.

4 – Chip roubado

O criminoso se passa por você e contata a operadora informando que perdeu seu celular ou que foi roubado e que precisa atualizar o número de telefone para o novo chip adquirido. A central ativa o antigo número no novo chip e o golpista tem acesso a todos os seus contatos do WhatsApp.

Esse golpe, no entanto, só é possível quando os criminosos têm acesso aos dados pessoais da vítima. Para evitar esse tipo de situação, tenha cuidado na hora de fazer cadastros online em sites duvidosos.

5 – Empresa falsa – “phishing”

É um dos golpes mais antigos da internet e agora é muito utilizado através do WhatsApp. Os criminosos captam seus dados de contato através de bancos de dados e enviam um link pelo WhatsApp. Eles se passam por uma empresa em que oferecem promoções como ofertas de pacotes de internet, boletos a serem pagos para algum tipo de serviço “contratado” ou até mesmo te direcionando para um site fake que se parece com a de alguma empresa bem conhecida solicitando seus dados pessoais, por exemplo. Ao clicar, os golpistas conseguem roubar informações pessoais, como CPF, senhas ou cartão de crédito, e número de contas bancárias.

Golpes de empréstimo

Seja ele presencial ou online, os golpes de empréstimo também são comuns. O WhatsApp acaba sendo uma ferramenta que pode facilitar a abordagem e ser uma forma de conseguir dinheiro mais rápido.

Nesses casos, os criminosos podem se passar por uma empresa de empréstimos solicitando pagamentos antecipados, entrega de bens e outras atividades que não são comuns em empresas sérias e certificadas pelo Banco Central.

Para dicas sobre como se proteger de golpes de empréstimos assista ao vídeo:

Saiba também o que fazer, caso tenha caído no golpe do empréstimo: https://emprestimosim.com.br/blog/cai-no-golpe-do-emprestimo-o-que-fazer/

Para denunciar os golpes de empréstimo veja nossas dicas no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=dIvdIlDa2nc

Como denunciar golpes pelo WhatsApp?

Uma das formas de denunciar esses golpes é através do próprio aplicativo. Para isso, abra a conversa, toque no nome do contato para abrir os dados do perfil, deslize até o final da página e toque em “denunciar contato”. Ao denunciar o contato do criminoso o WhatsApp recebe as mensagens mais recentes que o usuário ou grupo denunciado enviou para você, além de informações sobre as suas interações recentes com o usuário denunciado. 

Após isso, você também pode registrar um Boletim de Ocorrência, de preferência em uma delegacia especializada em crimes digitais.

Também comunique seus contatos, amigos e familiares sobre o ocorrido, para evitar que sejam enganados.

Como saber se meu WhatsApp foi clonado?

Não existe a possibilidade do WhatsApp ser clonado e utilizado em dois celulares ao mesmo tempo. Muitas pessoas podem confundir o WhatsApp clonado com duas situações: deixou o WhatsApp Web aberto em algum computador público e outra pessoa está acessando seus contatos e mensagens ou quando um criminoso clona o chip e aí no caso você perde o acesso à sua rede de telefone e só o criminoso consegue acessar suas mensagens e contatos do aplicativo.

Dicas para se proteger

1 – Tente se comunicar com a pessoa que está pedindo o dinheiro

Se possível, faça uma ligação telefônica e busque entender se aquele pedido é verídico ou se você está sendo abordado por um golpe.

2 – Verifique os dados do destinatário na transferência

Ao analisar os dados da transferência você pode verificar se eles são os mesmos da pessoa por quem o criminoso está tentando se passar, como o nome completo, por exemplo. Se pedir PIX, você pode sugerir que fará por TED e pedir o CPF, assim você consegue descartar o criminoso caso seja um golpe.

3 – O código de seis dígitos do WhatsApp é confidencial

Não compartilhe o código de verificação do WhatsApp enviado via SMS com ninguém. Ele é a liberação para que você possa usar a ferramenta em outros aparelhos e por isso deve ser particular.

4 – Realize a “confirmação em duas etapas” do aplicativo

A “verificação em duas etapas” é um recurso disponibilizado pelo próprio aplicativo que pode ajudar a evitar diversas das fraudes mencionadas acima. Após ativá-la, você precisará sempre digitar o PIN de seis dígitos todas as vezes que quiser confirmar seu número no WhatsApp. Esse PIN evitará que outras pessoas tentem acessar a sua conta, pois será uma chave que o criminoso não terá acesso.

Para isso, entre em Configurações/Ajustes > Conta > Confirmação em duas etapas > ATIVAR. Logo depois, defina uma senha e digite o seu e-mail.

5 – Desative a visualização da foto de perfil

Para que não usem a sua foto de forma indevida solicitando empréstimos para seus amigos e familiares, você pode tornar a foto disponível apenas para a sua lista de contatos salvos.

Para fazer isso clique em Configurações > Conta > Privacidade > Foto do perfil > “Meus contatos”.

6 – Desative todos os dispositivos em que a conta possa estar aberta

Às vezes acessamos o WhatsApp Web em algum computador da empresa, na faculdade ou em outro estabelecimento e acabamos esquecendo a conta aberta naquele aparelho. Para garantir que o seu WhatsApp não está conectado em um computador em que outras pessoas tem acesso você pode realizar o procedimento a seguir:

Android: Menu principal (três pontos no topo direito da tela inicial do WhatsApp) > WhatsApp Web > Sair de todas as sessões

iOS: Ajustes (canto direito da tela inicial do WhatsApp) > WhatsApp Web/computador > Sair de todas as sessões

7 – Não abra links suspeitos o WhatsApp

Desconfie de contatos que enviam links com ofertas, oportunidades “imperdíveis” ou notícias alarmantes e sempre pesquise o nome correto dos aplicativos e sites antes de qualquer coisa. Como vimos, os links podem ser uma ferramenta poderosa de captação de informações para a realização desses golpes. Então, tome bastante cuidado e fique sempre atento.

Na SIM, você pode confiar

O selo de verificação do perfil é um meio de comprovar que o nosso WhatsApp é oficial e seguro. Ao receber uma mensagem de um contato em nome da SIM, sempre verifique se há o selinho verde ao lado do nome do perfil.

A nossa contratação é feita somente pelo aplicativo, e não cobramos nenhum valor antecipado dos nossos clientes, muito menos através do WhatsApp. Por regulamentação do Banco Central, essas taxas são ilegais. Então, fique sempre atento sobre esse tipo de mensagens.

Conheça a SIM

A empréstimo Sim é uma fintech que faz parte do Grupo Santander.

É por meio da infraestrutura e experiência do banco que garantimos a segurança de qualquer operação de crédito que você fizer com a gente.

Se você estiver precisando de dinheiro extra, a Sim pode te oferecer as melhores taxas do mercado e, com a gente, você pode melhorar ainda mais as condições do seu empréstimo utilizando o seu veículo como garantia.

Siga os nossos perfis nas redes sociais! Instagram | Facebook | YouTube | Linkedin 

Publicado por Helmy Nagashima

Formada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas com especialização em Economia. Tem uma trajetória de mais de 15 anos de experiência na indústria financeira atuando em diversas posições como Produto, Crédito, Riscos de Crédito e em People Analytics. Assumiu em 2020 a liderança da área de Credit e Analytics da Sim.