Empréstimo com agiota: saiba porque fugir dessa opção

Contratar um empréstimo com agiota pode parecer uma opção em uma situação de desespero, mas você estará apenas tornando a sua vida mais complicada.

Assim como o crédito pessoal comum, você também paga juros e oferece garantias caso não seja capaz de honrar o compromisso. A diferença é que, com um agiota, é ele quem faz as regras.

E ele pode manipulá-las de modo que você sempre saia perdendo, já que, de maneira geral, esse tipo de negociação é informal.

Se alguém te recomendou um empréstimo com agiota, ou você está procurando por um porque não consegue crédito pessoal em outro lugar, te convidamos a ler este artigo e a entender por que essa não é uma boa ideia.

Vamos te mostrar o que é um agiota, os principais riscos de se lidar com eles e por que buscar fontes legalizadas para crédito é melhor, além de mais seguro para você e seus familiares. 

Boa leitura!

O que é agiota?

Se você procurar o significado de agiotagem em um dicionário, entenderá que a prática não é um bom negócio. Agiotar significa emprestar dinheiro cobrando um valor elevado de juros, maior do que o previsto legalmente.

O agiota é um criminoso, mas muito se fala sobre uma prática legalizada de agiotagem com a figura da empresa simples de crédito (SEC). No entanto, ela serve apenas para agiotas que desejam abandonar o esquema de agiotagem e tornar-se uma instituição financeira legalizada, que cobra taxas de juros permitidas pelo Banco Central.

Ou seja, o agiota deixaria de ser um agiota. O que queremos dizer com isso?

Que não existe agiota legalizado. Se alguém te recomendou um, essa pessoa não está levando a sua segurança em conta.

Pegar empréstimo com agiota é crime?

O artigo 4° da Lei 1521/1951 diz que a agiotagem é um crime contra a economia popular. O item “a” do artigo menciona que a cobrança de juros, comissões ou descontos percentuais sobre dívidas em dinheiro com taxas superiores às previstas em lei é crime.

A pena para esse crime é detenção de seis meses a dois anos com multa. E ela não é a única. 

A Lei 7.492/1986 também configura a agiotagem um crime contra o Sistema Financeiro Nacional, com pena de 2 a 8 anos de prisão com multa.

Nós já sabemos que a prática da agiotagem é crime. Mas será que pegar empréstimo com agiota também é?

A resposta é não. Você não estará cometendo um delito ao pegar empréstimo com agiota. Mas esse não é um passe livre para que você pegue o empréstimo. Na sequência, listamos alguns riscos de contratar esse tipo de empréstimo. Fique atento!

5 riscos ao pegar empréstimo com agiota

Como você já sabe, pegar empréstimo com agiota não é ilegal por si só. Na verdade, apenas a pessoa que te empresta o dinheiro está cometendo crime. Justamente por isso, toda a negociação não acontece pelas vias legais.

Isso te expõe a algumas situações pelas quais você não passaria em uma operação de crédito legalizada. Veja, abaixo, alguns dos maiores riscos que você corre ao pegar empréstimo com agiota.

1. Cobrança abusiva de juros

Um empréstimo com agiota pode te colocar em uma situação financeira preocupante.. Por isso, é bom ficar atento aos riscos. Fonte: Crosswalk

Não há uma regulamentação clara do Bacen para o limite máximo das taxas de juros do crédito pessoal. No empréstimo pessoal (não consignado), encontramos instituições com taxas médias de 0,5% a.m até 26% a.m.

Para o cheque especial, existe uma regulamentação: o teto é de 8% a.m. Já para o cartão de crédito, a regulamentação é em relação ao limite do prazo do rotativo, que só pode ser mantido até 30 dias.

O máximo para beneficiários do INSS é de 2,08%, e servidores públicos das esferas municipal, estadual ou federal têm taxa máxima de 2,05% ao mês. De modo geral, podemos dizer que o máximo de juros ao ano que uma pessoa pode pagar é de 30% ao ano.

Na Sim, por exemplo, decidimos limitar a taxa máxima até o equivalente cobrado no cartão de crédito, aproximadamente 12% a.m., por isso, alertamos: se você encontrar taxas de juros para o empréstimo pessoal acima do que é cobrado pelo cartão de crédito, com certeza você está sendo extorquido.

Nenhuma dessas regras importa ao pegar empréstimo com agiota. Por já ser uma operação fora da lei e não exigir comprovação de renda ou qualquer documentação, ele cobra o quanto quiser.

Justamente por conta desse risco, é comum encontrar agiotas cobrando 40% ou mais de juros ao ano.

2. Garantia de valor muito maior ao que foi pego emprestado

Não apenas os juros são abusivos: a garantia oferecida normalmente é maior que o valor que será emprestado. Por exemplo, se você pegou 10 mil reais com o agiota, nada o impede de pedir o seu carro de 30 mil reais como garantia do pagamento.

A maioria das pessoas busca pegar empréstimo com agiota em uma situação de desespero. Isso faz com que acabem por aceitar essas condições desfavoráveis.

3. Acordo inicial pode ser quebrado

Não há contratos ao pegar empréstimo com agiota. Afinal, um acordo por escrito constitui uma prova do crime cometido. É tudo informal, não documentado.

Ou seja, normalmente, o acordo é verbal. Não pense que esse acordo será respeitado, principalmente se você começar a atrasar as parcelas.

Nada impede que o agiota aumente a taxa de juros que combinou com você, ou até mesmo exija outros bens como garantia do pagamento. Seu acordo inicial pode facilmente ser quebrado e você não terá órgãos legais – exceto a própria polícia – para reivindicar seus direitos.

4. Risco de sofrer violência ou extorsão

Não apenas o acordo inicial pode ser quebrado sem qualquer aviso, você ainda corre o risco de sofrer violência ou extorsão por parte do agiota.

Ameaças a sua segurança física, roubo de bens como compensação por atrasos ou até mesmo a agressão propriamente dita são riscos reais que você corre ao pegar empréstimo com agiota, especialmente se não conseguir dar conta das parcelas.

Você pode acabar em uma situação na qual precisará deixar de pagar contas básicas para sobrevivência para proteger a sua própria vida. E isso não fará com que a sua dívida seja reduzida, já que ele pode mudar as regras do jogo.

5. Pode colocar entes queridos em risco

Não pense que a negociação com um agiota envolve apenas você e ele. O risco de sofrer violência pode se estender a entes queridos.

Alguém que você ama pode sofrer as consequências de uma má decisão que você tomou.

Uma das ferramentas que o agiota usa para te manter em dívida eterna com ele é ameaçar seus entes queridos. Afinal de contas, é provável que você seja provedor da sua família e até mesmo esteja pensando em pegar empréstimo com agiota para proteger seu padrão de vida.

O agiota sabe disso e usará esse seu instinto de proteção contra você.

5 maneiras de conseguir pagar suas dívidas sem recorrer aos agiotas

Fuja do empréstimo com agiota! Anote nossas dicas para se planejar melhor e quitar suas dívidas através de opções legais e vantajosas.

Entendemos que a maioria das pessoas que procuram um empréstimo com agiota estão em uma situação financeira complicada. Alguns até mesmo podem buscar essa solução para quitar outras dívidas, seja com entidades legais ou até mesmo familiares.

Mas essa não é uma solução viável e muito menos segura. Para te ajudar nessa missão e para evitar contrair uma dívida com agiotas, veja algumas dicas para pagar suas contas!

1. Anote suas receitas, gastos e despesas

A primeira regra para uma vida financeira saudável é anotar todo o dinheiro que entra ou sai da sua conta. Pode ser em um caderno, planilha de Excel ou aplicativo para celulares.

Ao revisar essas anotações, você tem uma noção maior de onde está gastando com mais frequência. Com isso, você sabe exatamente quais contas enxugar para fazer com que sua renda mensal seja maior que as suas despesas, abrindo espaço para o pagamento das dívidas.

2. Comece a poupar, mesmo que o valor pareça insignificante

Entendemos que você possa estar devendo uma quantia considerável de dinheiro e que poupar gradualmente não pareça uma solução viável no momento.

Mas acredite, ela é. A questão aqui não é quanto você está poupando, mas o hábito de poupar em si. Quanto mais você poupar, mesmo que seja pouco, mais automático esse comportamento fica e esse hábito pode te ajudar a retomar a saúde financeira mais rápido.

Quando menos perceber, vai ter juntado um dinheiro que te permitirá se livrar de algumas dívidas e a melhorar sua qualidade de vida, jogando cada vez mais longe a tentação de pegar empréstimo com agiota.

3. Faça um levantamento das suas dívidas atuais

O fato de termos dívidas nos causa ansiedade e preocupação. Principalmente quando não temos uma noção real do tamanho dessa dívida.

Conhecimento é uma das ferramentas mais importantes para aliviar esse sentimento de ansiedade e preocupação. Pode parecer aterrorizante em um primeiro momento, mas anotar o que está devendo irá tornar o processo mais racional.

Assim, você já consegue estabelecer metas para se livrar do débito. Aproveitando que mencionamos isso, estabelecer objetivos é a nossa próxima dica!

4. Estabeleça metas claras e objetivas!

Conseguir pagar as contas do mês e ainda se livrar das dívidas não é uma tarefa fácil. Mas é possível.

Quando você anota suas receitas, despesas, gastos e dívidas, você cria as condições necessárias para estabelecer as metas que precisa para ter uma situação financeira mais saudável.

Lide com suas dívidas da mesma maneira com que lida com suas tarefas diárias. Anote as dívidas das quais deseja se livrar, calcule o tempo que será necessário para alcançar o feito e deixe essa meta em um lugar visível para se lembrar dela!

5. Conte com empresas seguras e de boa reputação

Algumas dívidas, especialmente as do cartão de crédito, podem ser massacrantes, já que seus juros estão na casa dos 12% ao mês.

Antes de sujar seu nome, você pode contratar um empréstimo para quitar o cartão e se reorganizar para pagar as parcelas e, de preferência, dar uma pausa no uso do cartão. Para isso, conte apenas com empresas seguras e de boa reputação.

A Sim é a plataforma de empréstimos online do Grupo Santander. Você encontra segurança e simplicidade em um só lugar. Não deixe de conhecer as opções que existem para você!

Publicado por Helmy Nagashima

Formada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas com especialização em Economia. Tem uma trajetória de mais de 15 anos de experiência na indústria financeira atuando em diversas posições como Produto, Crédito, Riscos de Crédito e em People Analytics. Assumiu em 2020 a liderança da área de Credit e Analytics da Sim.

Esse produto é perfeito para você

Empréstimo pessoal

com garantia de carro

  • Até R$ 50.000 ou 85% do valor do carro
  • 90% de chances de aprovação

Empréstimo pessoal

com garantia de moto

  • Até 60% do valor da moto ou R$ 25.000
  • Só a Sim tem!